Conheça o Vila Aurora, o segundo melhor buteco do Brasil em 2016!

Quem acompanhou a edição 2016 do Comida di Buteco ficou sabendo, basicamente, o que rolou em todas as cidades onde o concurso aconteceu. E tudo por uma causa nobre: finalizado o concurso, os vencedores de cada cidade se enfrentariam. Então, ao menos os campeões ficaram famosos em âmbito nacional!

Desses, subiram ao pódio 3 deles, no qual a medalha de prata, ou melhor, o segundo lugar foi para o buteco de São José do Rio Preto, o Vila Aurora, um buteco de ambiente aconchegante, tijolos à vista e luz baixa, que lembra muito os tradicionais butecos da Vila Madalena, em SP! Ele foi comprado pelas proprietárias Miriã Moreira e Juliana Cinara, que estão dia e noite dentro do buteco, administrando e pensando na cozinha da casa. O cardápio é a cara delas, a paixão pela cozinha raíz também, mas o ambiente foi mantido basicamente como foi criado, por que se tem uma coisa que elas amam muito é a tradição. A grande jogada do Vila Aurora foi começar sua trajetória apostando no Comida di Buteco com o que as donas entendem de melhor: comida BOA!

DCIM100GOPROGOPR0196.

Foram 5 anos concorrendo, sendo 3 vitoriosos, e um com louvor, já que por muito pouco não se tornou também o melhor buteco do Brasil nessa ultima edição!

Saidera_SJRP_2016-9

E todas essas conquistas do pódio resultaram em um reconhecimento gigantesco por parte do público, que as proprietárias Miriã Moreira e Juliana Cinara podem dizer: “Nos empenhamos bastante para alcançar esse resultado. O concurso mudou o nosso empreendimento e isso é muito importante. Já temos o nome do petisco para a edição 2017 e já estamos fazendo alguns testes”. Mas já?! O que será que vem por aí?

É, só nos resta aguardar, mas, pra você entender esse processo criativo, de onde será que elas buscam inspiração para criar os petiscos e agradar o pessoal todo?

Nesse ano, por exemplo, a inspiração para o petisco veio de um prato que a Miriã já costumava fazer em casa e era sucesso absoluto lá dentro – aliás, tá ai o porquê entendemos o buteco como extensão da sua casa. É como se estivéssemos visitando o dono do buteco em sua própria residência. Enfim, nessa historia toda nasceu a Colherada da Costela, um petisco de Escondidinho de Costela desossada da Aurora servido em colheradas, tipo quando a gente come brigadeiro. A diferença é que esse prato era servido como refeição em sua casa, em uma travessa, e ela pensou e repensou a melhor forma de aproveitar essa receita, com alguns toques especiais e em forma de tira-gosto. “Queria usar a costela bovina e logo pensei em mil tipos de petiscos, até que achei interessante transformá-lo em algo diferente até então do que fazíamos”, diz Miriam.

Campeao Sao Jose Rio Preto

Deu certíssimo!

Hoje o Vila Aurora atrai muita gente, e nem pensa em tirar esse petisco campeão do cardápio. E, como elas dizem, felizmente o Comida di Buteco foi um divisor de águas em suas vidas.

Na nossa e na do povo butequeiro de São José do Rio Preto também, Miriã! A gente espera se ver na próxima edição, porque a curiosidade a vontade de conhecer o novo tira-gosto já fala mais alto!

but16-bar-sjrp2

Fonte

Dia Internacional da Igualdade Feminina… no buteco!

Ainda que a mulherada já seja maioria em grande parte das mesas de buteco, a igualdade de gênero ainda é uma meta a ser alcançada e essa data serve não só para lembrar de todos os marcos que as mulheres deixaram na história em anos de luta por direitos iguais entre  os gêneros, mas também pra lembrar o quanto precisamos melhorar essa situação – ainda!

Mas, no buteco não! No buteco a coisa já tá bem diferente! Contagens feitas através das cédulas de votação durante o período do Comida di Buteco mostram que elas são 53% do público! Ou seja, mais da metade do povo butequeiro e que ama apreciar um tira-gosto enquanto toma sua bebida geladinha no buteco, jogando conversa fora, é feminino!

Sabe aquela conversa que mulher não bebe? Que mulher não é bem vista indo em Buteco “sozinha”? Pra nós, lugar de mulher é onde ela quiser, e no Buteco então… elas serão sempre bem-vindas!

cerveja-mulher26x22

E tem coisa mais alegre, espontânea e cheia de vida que aquela rodinha de mulheres no buteco, fazendo o que mais amam, com quem amam? TEM NADA!

Vamos à luta, mulherada! Vocês merecem!

RJ

Caravana do Batom - Ribeirão Preto 2016 (12)

Comida-di-Buteco-Rio-Preto_8275-770x470

 

Qual é o copo ideal pra tomar sua cerveja no buteco?

10368249_887571054601038_4616484459060168913_n

Conversando com vários butequeiros, concluímos que cada um tem uma noção, nem sempre parecida, do porque de cada copo de cerveja. Muitos falam que alguns copos, dependendo da cerveja, preservam o aroma ou o sabor, e que a espuma e o formato do copo são grandes aliados. Muita gente também leva em consideração a temperatura da cerveja na hora de decidir em qual copo tomar. Outros alegam que o estilo de copo altera muito na experiência de degustar cada cerveja.

Todos esses fazem muito sentido e todos têm a confirmação de especialistas, mas, a grande maioria das pessoas nunca parou pra refletir e chegar a alguma conclusão sobre esse assunto, e acabam aceitando a sugestão de copo que o próprio buteco enviou pra sua mesa. Válido também!

Mas, quem bebe no copo lagoinha, como também é conhecido o famosos copo americano, aquele lá, que é a cara do buteco, é defensor extremo!

12519549_251211498557330_565373320_n

Ele não é nenhum sinônimo de sofisticação, nem nada, e a gente nem tem essa pretensão. Mas ele representa tudo e mais um pouco: aquela mesa de buteco com os amigos; uma referência em design; fora que foi eleito nos anos 90 o MELHOR COPO PRA SE TOMAR CERVEJA NO BRASIL! E a gente CONCORDA plenamente! Não é pra qualquer um. Isso sem contar que ele é multifuncional e serve, além da cerveja, o famoso pingado de manhã também…

cafédatarde

E tudo isso, por uma questão óbvia: por ser menor e comportar menos cerveja, a quantidade no copo acaba rápido, ou seja, não dá tempo de esquentar e você toma a sua cerveja sempre gelada.

É esse que a gente recomenda praquela famosa cervejinha despretensiosa no buteco! Esse símbolo de cultura, assim como os butecos, já faz parte dos nossos dias.

Mas, a gente sabe que no mundo da cerveja existem de todos os tipos, das mais variadas, então fica aí um infográfico que pode te ajudar muito e vai aumentar o seu know how no meio boêmio:

copo

A tocha olímpica revezada de buteco em buteco!

As Olimpíadas 2016 já renderam muitas histórias por fora dos jogos. Mas, nem de longe a gente poderia imaginar uma como essa, que merece ser contada de buteco em buteco, de cidade em cidade, e de geração pra geração! Acompanhe aí abaixo o que rolou e relembre qual foi o desfecho sensacional e totalmente imprevisível que essa historia teve!

Tudo porque, como todos nós sabemos, o melhor do Brasil é o brasileiro e, se é pra receber os jogos olímpicos com entusiasmo, a gente faz um pouco melhor: recebemos em clima butequeiro!

Pra quem não sabe, o Rio de Janeiro foi palco de um evento incrível, e não estamos falando das Olimpíadas 2016 propriamente dizendo!

Todo mundo se lembra de toda a rota da tocha olímpica, passando de mão em mão.  Quinta-feira é o Dia do Garçom, e todo mundo sabe o quão querida é essa figura dentro de cada buteco. O amor e o respeito de alguns butequeiros em relação a uma dessas figuras, fez com que uma simples conversa fiada numa mesa de buteco virasse uma historia pra ser contada ao mundo! Vamos começar com uma imagem…

13873109_1240756482625938_1280153463663513301_n

Esse é o Agnaldo, garçom e churrasqueiro do Galeto Sat’s, um dos butecos que participaram do Comida di Buteco, e que é um dos personagens principais dessa historia. Tudo começou quando alguns frequentadores assíduos do buteco decidiram iniciar uma campanha pedindo ao comitê olímpico que Agnaldo fizesse parte do revezamento da tocha olímpica. O pedido foi negado.

Após o vácuo olímpico, eles decidiram que se o Agnaldo não poderia conduzir a tocha, então a tocha iria até o Agnaldo, mesmo que de uma forma totalmente paralela. Foi assim que nasceu o tour olímpico butequeiro por 12 butecos cariocas, onde uma tocha improvisada seria  revezada por figuras importantes da região e da boemia carioca, e terminaria em Agnaldo, que acenderia a churrasqueira com o fogo da tocha olímpica! Foi o que aconteceu e atraiu muito mais pessoas que a tocha oficial:

13880290_1240756312625955_7900587309014118463_n_1

O tour aconteceu no sábado, dia 30, e passou por vários butecos clássicos do RJ, entre eles o Pavão Azul e o boteco Os Imortais, grandes redutos da vida butequeira de Copacabana, também participantes do Comida di Buteco. Claro que o clima butequeiro é contagiante e a historia acabou comovendo o comitê olímpico, que influenciados por nosso espírito boêmio, decidiu convidar oficialmente o garçom Agnaldo para carregar a tocha olímpica – feito que aconteceu na ultima quinta-feira, dia 4! Olha o Agnaldão aí com o convite oficial:

fmAisfwc

E quer saber do que mais? Sabe QUEM MAIS esteve nesse revezamento da tocha oficial? O grande campeão e dono do titulo de Melhor Buteco do Brasil , David Bispo, do Bar do David! Sim, a gente tá aqui pra fazer história pro mundo todo e mostrar o verdadeira espírito boêmio do nosso povo!

David Olimpiadas

História arrepiante, que mostra que o brasileiro em si é uma figura sensacional e que a vida butequeira comanda esse país, porque não existe nada mais simples, alegre e contagiante que toda resenha que nasce numa mesa de buteco!

Então, pra quem tá acompanhando os jogos olímpicos e até mesmo pra quem veio turistar e ver tudo de perto, vocês não podem JAMAAAIS deixar de visitar essas verdadeiras MARAVILHAS do RJ: os butecos, a comida de buteco e a cervejinha gelada!

E, se serve como dica, vocês podem passar pelo Galeto Sat’s e pedir o delicioso tira-gosto criado para o Comida di Buteco 2016, o Barriga do Serjão:

Galeto-Sats_Barriga-do-Serjao_Rio-de-Janeiro_2016_Foto-Marcos-Pinto

Ou então, passar no Pavão Azul e experimentar o maravilhoso Camarão do Pavão, esse Creme de abobora com camarão servido com mini pão italiano!

Pavao-Azul_Camarao-do-Pavao_Rio-de-Janeiro_2016_Foto-Marcos-Pinto

E, pra fechar, tem essa outra delícia pra você experimentar lá no Os Imortais, o Flor de Lótus, um file de porco grelhado, servido com geléia de maçã e chá verde:

Os-Imortais_Flor-de-Lotus_Rio-de-Janeiro_2016_Foto-Marcos-Pinto

Boa apreciar o que o RJ tem de melhor!

Inicio da semana da cultura nordestina!

Não sabemos o que seria do Brasil se não fosse a riqueza da cultura nordestina, mas saberíamos menos ainda se não fosse o ziriguidum deles na cozinha! Que tempero é esse desse povo? Que criatividade é essa nas receitas?

Também não sabemos, mas apreciamos de qualquer lugar do Brasil as influências que o nordeste trouxe para a cozinha de todo canto. Nesse Comida di Buteco 2016 a gente viu muita coisa boa e percebemos que a galera aprovou bastante, em todas as cidades participantes na região nordeste: Fortaleza, Salvador e Recife!

Vamos destacar aqui algumas delícias que passaram nas mesas dos butecos desse ano. Se você é mesmo fã da cozinha nordestina, vai se inspirar nessas maravilhas.

Um deles foi esse verdadeiro combinado de coisas do mar, do Koisa Nossa (Os Internacionais), que fica lá em Salvador. Não à toa, foram ficaram com a terceira posição no Comida di Buteco em  Salvador e a composição do tira-gosto deixou o Brasil todo sem entender nada, querendo arrumar as malas na hora e ver o que é que os bahianos tem: polvo, camarão, bacalhau, salmão, aratu e siri, batizado como Chave do Destino!

Representou muito bem Salvador com essa delícia!

13129794_619895694829315_313557042_n

Foto @robkellyfreitas

Já o Teresa e Jorge, em Fortaleza, conquistaram o segundo lugar na capital com uma porção que mostra que eles não vieram pra brincadeira, com o típico sangue quente nordestino, literalmente: o tira-gosto “Aqui Não Tem Trouxa”, uma porção de trouxinhas recheadas com costela bovina assada e temperos especiais, acompanhadas por geleia de pimenta e molho especial da Teresa! O segredo tá na alma desse tira-gosto, nem adianta explicar aqui, o negócio é mesmo pegar o primeiro vôo com destino à Fortaleza e procurar o petisco no cardápio do buteco!

13150991_533804340157598_479532302_n

Foto@samyanic

E lá em Recife, essa belezinha aqui da foto que fez muita gente querer repetir a dose, ainda que não tivesse espaço pra mais nada: o Feijão Preto com Patinho e Costela de Charque do Confraria do Zé Perninha. Esse foi o buteco que representou todo o Recife na votação nacional, porque saiu vitorioso em sua cidade, conquistando o primeiro lugar!

Sem maiores invenções, eles foram direto ao ponto, como todo bom pernambucano, juntaram os ingredientes que tinham maior conhecimento , capricharam na combinação e serviram! Foi tiro e queda!

12905250_1052533074802813_1144161683_n

E essa lista vai muito longe, mas precisávamos citar ao menos 1 de cada cidade!

Nordeste, o Comida di Buteco tem muito orgulho de estar por ai. Essas cidades inspiram a boemia, o bem estar, a vontade de ser feliz e simples!

Vocês são um buteco a céu aberto, na sua melhor interpretação. A cultura nordestina é nossa maior inspiração e ousamos falar em nome de todo o Brasil!

Receita de um queridão da internet!

Tem uma coisa aqui que é fato: a gente ama e pensa em comida com a mesma intensidade que usamos a internet! Deve ser por isso que as fotos de comida são um fenômeno nas redes sociais e a gente consegue notar isso claramente, principalmente quando o Comida di Buteco começa: é foto do petisco preferido pra cá, resenha do buteco visitado pra lá, é dica de qual buteco ir, e por aí vai! Inclusive, também se torna evidente que alguns favoritos, em todas as cidades, começam a aparecer!

Temos certeza que, se qualquer um deles vencesse o Comida di Buteco, o público ficaria muito feliz, inclusive, imagina se rolasse uma segunda premiação, tipo: o mais querido durante o concurso nas redes sociais? A disputa seria tão emocionante quanto!

Então, pensando nisso, fomos atrás da receita de um dos tira-gostos que fez muito sucesso nas redes sociais e foi tão fotografado quanto apreciado! Sim, tem VÁRIOS pra gente explorar nesse sentido, e a gente vai levar isso pra frente, pode deixar!

A ideia é que, se as redes sociais quebram fronteiras, com certeza o sucesso desses tira-gostos (que além de deliciosos, são muito fotogênicos) ultrapassou as fronteiras da cidade onde foi criado e despertou aquela agua na boca do pessoal de longe!

Pensamos que, dessa forma, vocês adorariam ter a receita, pra pelo menos tentar fazer em casa, né?

Portanto, a receita de hoje é do Bar Palhinha, do RJ, muito visitado e apreciado durante o Comida di Buteco 2016, como podemos ver aqui nesse clique perfeito da Foto @luah_f

13116754_1018757121493543_1289305481_n (1)

E também nesse ângulo bem escolhido do @delmirojunior

13188191_998437693568181_50444593_n

Ou aqui, pelos olhos do@lalabristow, com uma cervejinha acompanhando.

13167481_1724601597759811_1319340022_n

Antes de ser devorado, pela @luacout

12960080_694008250739285_255572074_n

Mas chega de passar vontade! Se você não pode ir até o Bar Palhinha, a receita dele vem até você. Arregace as mangas, separe os ingredientes e vamos lá:

Ingredientes:
Costela:
500g de costela suína
50g de queijo coalho
2 ovos
150g de farinha de rosca
300ml de suco de limão siciliano
Sal
Pimenta
Ervas frescas e desidratadas (cominho, alecrim, nós moscadas, etc.)

Geleia de limão:
50g de açúcar
100ml de suco de limão
20g de gelatina incolor
½ limão inteiro

Modo de preparo:
Costela:
Cozinha a costela misturando todos os temperos e após cozidas corte-as em unidades. Recheie com queijo coalho e empane na farinha temperada. Frite as unidades.

Geleia de limão siciliano:
Leve ao fogo brando 100 ml de água misture o açúcar, o suco de limão, a gelatina e raspas de casca de limão.

 
Depois volta aqui pra dizer se deu certo!

 

 

 

Faça em casa o tira-gosto “Ressurgência”

Aparecer no Bar do David pra ter o prazer de passar umas horinhas lá, entender o motivo que o levou a ser o melhor buteco do Brasil e ainda comer aqueles tira-gostos deliciosos é o que todo mundo deve tá querendo nesse momento, MAAAS, se no momento o RJ tá um pouco longe, você ainda pode pensar em uma segunda opção momentânea – só enquanto você vai preparando a viagem pro RJ – que é a seguinte: tentar fazer em casa o tira-gosto que ajudou o Bar do David a se consagrar o melhor buteco entre TANTOS concorrentes!

Bora tentar?

A receita é simples, com ingredientes deliciosos, principalmente pra quem ama frutos do mar – como já dissemos aqui, o David, dono do buteco, é pescador e os frutos do mar acabaram parando em suas receitas de buteco, ganhando o coração de todo mundo que já passou por lá!

Ao final da lista tem um vídeo, onde o próprio David Bispo explica o passo a passo dessa receita!

Prestem atenção nos ingredientes:
500g Feijão Fradinho
200g Mexilhão
300g Filé de Peixe
200g de Lula
200g Polvo
200g Camarão
1 Pimentão Verde (Médio)
1Pimentão  Vermelho (Médio)
1 Pimentão Amarelo (Médio)
300g de Tomate
150g de Cebola
50g Azeitona
50ml de vinagre de vinho
1 mole de salsa
6 Dentes de Alho
1 Pitada de Sal
1 Palmito
1 Limão

Decoração:
1 Repolho Roxo
1 Mole de Alecrim
1 Pimenta dedo de moça

Modo de preparo:
Cozinhar os frutos do mar separados.
Vinagrete:
Picar todos os ingredientes e misturar o vinagre, azeite, limão e ou maracujá e sal
Adicionar os frutos do mar já cozidos, no molho já pronto.
Servir na folha do repolho.

Vídeo muito bacana feito pelos nossos parceiros do RJTV, Bom Dia Rio e G1 Rio!

Video: https://www.facebook.com/RJTV/videos/575696045944647/

Pegaram? Então é hora de tentar aí! Depois comentem aqui como ficou essa maravilha!

Bar do David, o melhor buteco do Brasil, da favela para o mundo!

A gente poderia passar horas debatendo qual seria o melhor buteco de todos, tá cheio de buteco bom por ai, vide os 20 que levaram a melhor na disputa do Comida di Buteco 2016 em cada cidade!

Por isso, a ideia de fazer um concurso pra decidir essa questão! Só que a regra do jogo mandou escolher um só… Aí entra o dilema: qual seria o buteco que poderia, em nome de todos os outros, representar essa nossa alma tão butequeira? MISSÃO DIFÍCIL!

Nós passamos o ano todo caçando butecos que representem essa cultura – sim, não é nada fácil ser a gente ♥ –  e, como características essenciais para um legitimo buteco, esses devem ter seu dono à frente,  manter suas raízes, além de ter aquele clima de bem estar e cumplicidade entre os clientes, os donos e os funcionários, das mesinhas do lado de fora, nas ruas de paralelepípedos, enfim! Buteco é onde a gente se sente em casa! Tipo nessa foto aí.

bar-do-david

Sentiu a pegada butequeira nessa imagem? Não é a toa que ela retrata o Melhor Buteco do Brasil! Isso mesmo: ele veio de uma comunidade do Rio de Janeiro, lugar onde o buteco nasceu, apesar de BH ser a verdadeira Capital Mundial dos Butecos. No Rio, o buteco também é sagrado e já está enraizado na cultura do povo! Foi lá que o pescador David Bispo tocou seu estabelecimento com muita responsabilidade, trabalho pesado e mantendo suas raízes! Como era pescador, sua praia sempre foram os frutos do mar, o que faz com que ele capriche nos petiscos, vários deles levando algumas dessas delícias. Não foi diferente com o petisco desse ano, o Ressurgência, uma salada de frutos do mar com feijão fradinho!

2847152

Aliás, o nome do petisco tem muito a ver com toda essa historia de transformação de vidas, que tanto amamos acompanhar e que mantemos como missão: o David conta que é um orgulho imenso representar as favelas do Rio. Seu buteco fica no Chapéu da Mangueira e foi o primeiro buteco de comunidade a fazer parte do Comida di Buteco, lá em 2011. Ele diz que sua participação traz muito reconhecimento para o comercio do morro, de forma geral, o que melhora em muito a vida dos negócios na comunidade e foi aí que a favela passou a se tornar mais frequentada, não só por moradores. Para ele, essa alavancada da vida na comunidade é o que ele conhece por ressurgência (ela também foi pacificada em 2009, o que reforça ainda mais o sentido de transformação de vidas para seus moradores!)

Aliás, seu buteco é um belo exemplo do que ressurge: apesar de modesto, o Bar do David já foi menor. Hoje é um ótimo exemplo de estabelecimento na comunidade que atrai a visita de pessoas de toda parte para entender o que ele tem de melhor! O estabelecimento começou bem pequeno, entrou para o Comida di Buteco e passou a ser reconhecido depois de alcançar o pódio algumas vezes (mas nunca como campeão!). Ele foi o 3º colocado em 2011; 2º em 2012; e 3º em 2015, até que, finalmente, em 2016 levou a melhor como o Campeão do Rio de Janeiro e Campeão da disputa nacional!

Muita coisa mudou durante esses anos!

Eis aqui, o Bar do David, anos atrás…

SAMSUNG

Hoje em dia a essência butequeira permanece, mas sempre melhor e com muito mais estrutura pra você tomar sua cervejinha e comer seu tira-gosto numa boa!

Bar-do-David-5-800x600

Conhecendo a fundo a historia do Bar do David, a forma como o público aprendeu a apreciar o estabelecimento e a comunidade onde está inserido, além da satisfação de todos que saem de lá, não nos resta dúvidas de que esse título foi extremamente suado e merecido, e o Brasil ganhou um excelente representante dessa cultura tão nossa!

Para o David, a emoção é ainda maior: “Quando comecei a participar do Comida di Buteco, abracei a responsabilidade de representar toda uma favela. Meu bar era uma birosquinha, sem perspectiva, e se transformou num point do Rio de Janeiro – disse David, logo após receber o prêmio. - É um momento muito feliz por a gente fazer parte da gastronomia carioca e em poder representar as favelas.” A ideia dele sempre foi projetar a favela para o mundo inteiro. Tá no caminho certo, David! Aliás, sua vitória tem servido de estímulo para muitos outros negócios locais.

Sobre o tira-gosto, David conta que “o pessoal passou a implicar com frituras, e eu pensei em algo que fosse mais leve e, ao mesmo tempo, tivesse a ver com o cardápio original do bar, que sempre trabalhou com frutos do mar. Sou pescador e esta é minha praia”, e finalizou falando sobre o que o Comida di Buteco representa, hoje, para ele: “Talvez a minha realidade fosse diferente hoje se eu não tivesse entrado para o Comida di Buteco. É um sonho esse título nacional. Agradeço à minha equipe e aos organizadores do concurso. É o Rio representando a culinária brasileira”!

Se você perdeu a matéria no RJTV com todos os detalhes do dia da premiação, além do momento em que o David é consagrado campeão, pode dar o play aqui!

 

Conheçam o MELHOR BUTECO DO BRASIL!

Vamos falar um negócio pra vocês: nunca nessa terra a gente viu tanto CAMPEÃO junto! Pela primeira vez em toda a história do Comida di Buteco, tivemos a oportunidade de unir todos os butecos campeões, das 20 cidades participantes, em um único lugar pra acirrar ainda mais essa competição e descobrir, entre eles, o que o público sempre foi louco pra saber: quem é o melhor, o que levou o título inédito de MELHOR BUTECO DO BRASIL!

1 Melhor do Brasil Foto Marcos Pinto (12)

Estiveram, no Rio de Janeiro, na noite de ontem, os butecos Quiosque Beer, de Manaus; Boteco da Nina, de Belém; Bar do Nem, de Fortaleza; Confraria do Zé Perninha, de Recife; Boteco da Mídia, de Salvador; Confraria Chico Mineiro, de Brasília; Universo do Beiju, de Montes Claros; Wisquinão Bar, de Goiânia; Já To Inno, de Belo Horizonte; Mussa Petisqueira, de Uberlândia; Galpão, do Vale do Aço; Bar do Bené, de Juiz de Fora; Bar do David, de Poços de Caldas; Vila Aurora Bar, de São José do Rio Preto; Spettus Bar, de Ribeirão Preto; Bar Preste Atenção, de Campinas; Boteco do Murruga, de São Paulo; Bar do David, do Rio de Janeiro; Dom Rodrigo, de Curitiba; e o Tuim, de Porto Alegre!

Cada um desses butecos venceu a disputa em suas cidades, entre tantos butecos que capricharam e correram atrás da premiação, representando suas regiões nessa disputa pelo melhor buteco e, consequentemente, melhor tira-gosto, melhor atendimento, melhor higiene do local e melhor temperatura da bebida. Esses são os quesitos que cada um passou pela avaliação de público e jurados, que visitaram durante o período da etapa regional e dos jurados nacionais. Cada um disputou com unhas e dentes e juntos chegaram na etapa nacional por reconhecimento do trabalho de todo um ano de preparação!

Gostaríamos de agradecer cada um deles, e o povo butequeiro de cada uma dessas cidades, que diretamente e indiretamente trouxeram ao pódio e ao conhecimento do público esses legítimos butecos com U!

O momento é histórico mesmo e a ideia é uma só: firmar ainda mais a importância do buteco na cultura e gastronomia brasileira!

Nossa comissão de jurados foi escolhida especialmente para essa missão. Foram 3 jurados em cada buteco campeão – um da própria cidade e dois de outras cidades – ver o que esses tira-gostos tinham de tão maravilhosos e constatar o porquê aquele buteco estava ali, naquela disputa, representando a gastronomia de sua cidade.

A missão não foi fácil não, mas o resultado SAIU SIM!

Você deve estar ansioso pra descobrir o endereço, nome e buteco do ano de 2016, né? Quem acompanhou a nossa live ontem, pelo Facebook, diretamente da premiação, já sabe quem levou o titulo! Pra quem não viu, esse pódio nacional ficou exatamente assim:

O terceiro lugar, foi para o DOM RODRIGO, de Curitiba, que brilhantemente conquistou o público e, apesar de ser estreante, mostrou para o que veio e já se destaca como o terceiro melhor buteco do país! Aliás, ele foi até destaque aqui no blog, como um exemplo de buteco a ter sua vida transformada daqui pra frente! Revejam aqui!

Eis aí a foto do campeão de Curitiba, na premiação, já com pinta de buteco de reconhecimento nacional!

1 Melhor do Brasil Foto Marcos Pinto (122)

O segundo lugar, conquistando o título de vice campeão, foi para ele que venceu a disputa em São José do Rio Preto, se destacando entre os 20 butecos participantes, e agora enfrentou nessa segunda rodada outros 19 butecos, garantindo seu lugar ao Sol: o Vila Aurora!!! Merecido DEMAIS, ganhou na colherada – quem passou por lá e provou o petisco, vai entender bem! Grande exemplo de atendimento, de estabelecimento familiar, de clima butequeiro e de receitas únicas!

1 Melhor do Brasil Foto Marcos Pinto (163)

Agora, o GRANDE CAMPEÃO é aquele que representa a alma butequeira do Brasil, que é carioca e da comunidade! Ele que representa o buteco carioca, aquele lugar que todo brasileiro, seja lá de onde for, se sentirá em casa, bem servido e à vontade, e que mandou muito bem em todos os quesitos da eleição no Rio, provando que mereceu esse título e conquistando os jurados na votação nacional…

Apresentamos a vocês, o MELHOR BUTECO DO BRASIL: BAR DO DAVID!!!

Parabéns, David Bispo e toda a equipe do buteco!

Sobre a premiação, David foi enfático: “Fico pensando em como foi para Isaac Newton explicar a Lei da Gravidade naquela época. Foi isso o que a gente fez, a gente quis mudar. Fiz um prato super tropical, e a resposta do público foi imediata. Criei um prato com as minhas referências, com a minha identidade, e isso fez a diferença.”

Buteco é identidade, é a representação de onde a gente pisa, é comida raíz, é arriscar e conquistar o público com um tira-gosto único!

1 Melhor do Brasil Foto Marcos Pinto (242)

3 Melhor do Brasil Foto Marcos Pinto (317)

Não nos resta dúvida de que o Brasil ganhou uma EXCELENTE REFERÊNCIA BUTEQUEIRA! Que todos possam visitar o Bar do David, no Rio de Janeiro – sugestão aos cariocas e não cariocas também! – e possam constatar o QUE É QUE ESSE BUTECO TEM!

Agradecemos a todos os butecos participantes do Comida di Buteco 2016, a todos os jurados, e ao público que foi decisivo e fez uma participação sensacional!

Parabéns aos melhores butecos de cada cidade, e ao melhor buteco do Brasil!

Podemos adiantar que já estamos trabalhando pra vir com força total na edição 2017! Nos vemos nos butecos!

E a vida começa a se transformar para o Dom Rodrigo, de Curitiba!

Que a missão aqui, acima de tudo, é transformar vidas tendo o buteco como extensão de casa, todo mundo sabe bem! Agora, ouvir essas historias de perto e ver a coisa acontecer, é lindo demais!

De tempos em tempos damos destaque aqui para alguns butecos que se saíram ainda mais motivados depois de participar do Comida di Buteco, e puderam tocar seus negócios com muito mais amor, reconhecimento e alegria! E nem precisamos falar também do movimento que cresce e da nova clientela!

Lá em Curitiba, o Comida di Buteco passou pela sua segunda edição. É bem recente, mas a população local é tão butequeira, e recebeu o Comida di Buteco com tanto engajamento e brilho nos olhos, que uma das certezas que ficam é a de que ainda tem muitos anos de Comida di Buteco vindo aí!

O movimento, nesse ano, aumentou pra todo mundo a partir do Comida di Buteco, mas vamos falar de um vencedor sensacional: o Dom Rodrigo, um legítimo buteco, pequeno, sem placa, simples, um grande clássico, com comida IMPECÁVEL, daquelas que todo mundo ouve falar um dia, e um atendimento sensacional, feito especialmente pelos donos do buteco, Rodrigo e Ledi, sua esposa! E um detalhe importante: essa foi a primeira participação do Dom Rodrigo no concurso!

dom-rodrigo-comemora-vitória-comida-di-buteco-curitiba-20163

Não foi à toa que eles saíram na frente, não só na criação do petisco, mas no atendimento único e cheio de atenção, na cerveja sempre gelada e na higiene!

Comida Dom Rodrigo

Quando o Comida di Buteco começou, muita gente que ainda não conhecia o Dom Rodrigo foi lá prestigiar.  Foi o caso da Marian Guimarães, jornalista e blogueira que fez essa foto aí em cima! Expectativas sempre superadas!

Dom-Rodrigo_Porcao-de-Bolinho-de-Carne-Dois-Queijos_Curitiba_2016

Esse foi o grande destaque e protagonista desse premio: Porção de Bolinho de Carne Dois Queijos, um Bolinho de carne com parmesão e provolone com molho de gorgonzola, que garantiu o lugar onde o Dom Rodrigo está hoje: o de campeão e, agora, representante de Curitiba na disputa nacional pelo título de Melhor Buteco do Brasil!

Ficamos de olho nas redes sociais e o buteco foi um grande sucesso durante o concurso! Muita gente dizia que o Dom Rodrigo precisava de apenas um pouco mais de visibilidade pra se tornar um buteco de ainda mais tradição e reconhecimento! Acho que depois desse título, muita coisa vai mudar, né?

Nosso bar é muito pequeno, um legítimo boteco. Ficamos muito felizes em ganhar esse concurso. É o fruto do nosso trabalho sendo reconhecido. E que venha a etapa nacional”, foi o que disse Rodrigo Grandal, em entrevista! Sim, ele ainda pode se tornar o grande campeão Nacional também!

Que os bons ventos levem todos esses butequeiros, curitibanos ou turistas, ao Dom Rodrigo SEMPRE!

Que a vida desse buteco, e de todos os integrantes à frente dele, seja TRANSFORMADA e só sucesso!

E, finalmente, que a gente se encontre na próxima edição, porque será um grande prazer!